Luanda - O Dr David Mendes Candidato a Deputado pela lista da UNITA pronunciou as seguintes palavras para os seus irmão de Malanje, durante o Comício do Dr Samakuva na antiga praça de Sawandi, em Malanje
"Caros Jovens e amigos.

Fonte: UNITA

Gostaria de falar convosco como filho de Malanje.

Hoje, fui à Carreira de Tiro para ver a casa do meu avô. Fiquei muito triste, é muita pobreza na Carreira de Tiro. Eu me perguntei e perguntei ao meu amigo Ramos Buta. Afinal, o que é que este governo faz por Malanje? Por isso, eles não fazem nada por nós, não fazem nada por Malanje. E ainda dizem que Malanjinos são deles. Um amigo meu também aqui de Malanje me perguntou: Mas David, por que vais para a UNITA, se nós os malajinos somos do MPLA? Eu lhe disse vocês está enganado. Malanje não é do MPLA, Malanje é dos malanjinos. Eu perguntei-lhe, se vocês que dizem ser representantes de Malanje já viram a miséria que há em Malanje? Malanje não tem uma Universidade.


Construíram em quase todo o país, Centralidades, mas em Malanje não vejo Centralidade. Por que é que nós de Malanje não temos direito também a uma Centralidade? Malanje produz energia, a energia sai daqui para Luanda, mas aqui em Malanje não temos luz. Vamos continuar a aceitar isso? Há dias, eu fui aqui perto, no Cacuso, na terra do meu pai, fui para visitar a campa do meu pai. Sabem o que encontrei? Cercaram a campa e disseram que isso é dum empresário. Mas na nossa terra, a terra é nossa ou dos estrangeiros? Nós não vamos permitir com essa política de que a terra é do Estado, que os estrangeiros tomem a nossa terra? Precisamos abrir os olhos, precisamos ver quem nos governa. O presidente Samakuva disse muito bem que os jovens aqui não têm emprego. Vocês sabem o que fazem quando há concurso aqui? Pessoas vêm de Luanda para aqui, ocupar os lugares. Os de Malanje não têm emprego, mas os de fora têm emprego. Se nós não nos unirmos, se nós não formos fortes não nos libertaremos. Nós temos uma tradição dum grande lutador e duma grande lutadora, Ngola Kiluanje Kia Samba e Rainha Ginga Mbande. Nós somos descendentes de Ngola Kiluanje Kia Samba. Vocês souberam que fizeram contrato para entregar parte de Malanje aos chineses? Mas nós vamos permitir que os chineses tomem parte da nossa terra? Temos de lutar pela nossa terra.

Meus irmãos!

Eu estou a me dirigir a vocês para dizer que votem no número 1, é onde está a mudança. Eu preciso do vosso voto. Eu vos prometo. Se vocês votarem no número 1 e nós não cumprirmos com aquilo que nos propomos, ponham-nos na rua.

Meus irmãos!

Eu estou a ver aqui muitas autoridades tradicionais. O que é que acontece? Aqueles que são de origem, aqueles que defendem o povo, que querem sustentar o seu povo de acordo com a tradição, se não forem coordenador de um comité do Partido que vocês já sabem são postos na rua. Os sobas, os nossos soberanos ganham miséria, 13 mil a 15 mil Kwanzas. 15 mil é dinheiro? Vejam só uma coisa.

Um garoto aí que vocês sabem quem é, pega 500 dólares e compra um relógio...


Onde é que esse miúdo encontrou 500 dólares para comprar um relógio. Por que roubaram!


Se um miúdo que não lutou não trabalhou compra um relógio a 500 dólares e ao soba pagam 15 mil kwanzas. Estamos de acordo com isso? Vamos permitir isso?


E para nós conseguirmos isso precisamos do voto no número 1. Os nossos amigos, irmãos, irmãs, primos, todos temos de votar no número 1. Chegou a hora da mudança, precisamos mudar, precisamos de Malanje diferente. Malanje está mal governada. Vocês estão de acordo com a governação desses aí? Chegou a hora de um verdadeiro filho de Malanje assumir os destinos de Malanje.


Não aceitemos o tribalismo. Não aceitemos que nós de Malanje não podemos apoiar a UNITA. Nós temos de demonstrar àqueles que estão a 42 anos no poder e que ainda querem mais uma oportunidade para roubar.


Vocês se recordam que o actual Presidente da República um dia disse que dizem por aí que eu tenho dinheiro lá fora do país. Quem tiver prova as apresente. O que é que eu fiz, apresentei as contas do José Eduardo lá fora. O que fizeram? Nada! Por que José Eduardo e outros do seu grupo guardam dinheiro lá fora. Um verdadeiro filho de Angola da terra não põe o dinheiro lá fora do país. Põe aqui. Nós temos que ser inteligentes. Nós não vamos aceitar que os outros manem em nós. Nós os filhos da terra, nós os malanjinos temos que ter consciência de que temos filhos da terra inteligentes, capazes de dirigir esta província para um rumo diferente. Eu vou terminar, mas antes de mencionar o seguinte: Eu não preciso de vir não sei de onde para procurar família em Malanje. Quem for à Carreira de Tiro e perguntar pelo velho Panza todos conhecem. Quem for ao Lau perguntar os Mendes todos conhecem, quem for a Kamukondo e perguntar pela velha Kamavu todos conhecem. Não preciso vir procurar família em Malanje. Mas há pessoas que dizem ser angolanos que não indicam onde nasceram. Se eu for a Carreira de tiro vão dizer que este é neto do velho Panza, se for no Lau vão dizer esse é da família Mendes.

E esses onde é que fica a terra deles e ainda vêm usurpar as nossas terras.


Abramos os olhos. Vejam uma coisa. Um verdadeiro angolano que decidiu falar com o seu povo saiu de Luanda de carro, está vir por estrada para ir ao Leste do país, enquanto os outros pegam no avião para vir aqui.
Samakuva é angolano de raiz. Só por isso é que ele anda de carro de Luanda até ao Saurimo para ver o seu povo como sofre. Por isso o nosso voto é no 1 é no Presidente Samakuva".

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: