A suspensão provisória do mandato de Melo Xavier, que foi solicitada pelo Tribunal Supremo(TS), já teve aceitação da Comissão de Mandatos, Ética e Decoro Parlamentar, devendo a decisão ser tomada em plenária.

O dossier sobre a suspensão do deputado do MPLA, a que a Voz da América teve a acesso, foi igualmente apreciado pela Comissão dos Assuntos Constitucionais, Jurídicos e Regimento.


Esta instância da «casa das leis» também é favorável ao pedido do TS «face ao disposto e bem como ao elevado número de crimes de que é acusado o senhor deputado Mário Jorge Henriques da Silva Melo Xavier, com vista ao esclarecimento dos factos».

Melo Xavier é indiciado no crime de agressão a 3 menores de idade, no dia 23 de Dezembro de 2004, nas proximidades do Centro Comercial Chamavo, em Luanda, acusando-os de ter furtado os espelhos retrovisores da sua viatura.

Em seguida terá igualmente esbofeteado o cidadão José Carlos Calado, o queixoso, que pretendia saber o que se passava.

A mãe de um dos menores, Engrácia Tavira Morais, que tentou opôr-se a que o seu filho continuasse a ser agredido, o deputado terá também ameaçado verbalmente agredi-la à chapada e de usar a pistola.

Fonte: VOA



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: