Luanda - A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, visita Angola na terceira semana de Agosto. Fonte diplomática angolana disse ao Semanário Angolense que a chefe da diplomacia americana escalará Luanda mais cedo que ela própria esperava. A visita deverá ser anunciada oficialmente nos próximos dias.


"Elevar o volume de exportações africanas para os EUA"

Poucas pessoas - se calhar nem mesmo os mais altos responsáveis do MIREX poderiam prever que a secretária de Estado norte-americana fosse visitar Angola três meses depois de ter recebido no Departamento de Estado o seu homologo angolano, Assunção dos Anjos.

Afinal, em diplomacia há tempo para dialogar, negociar, analisar e voltar a negociar. De resto, em Washington, onde esteve em Maio, Assunção dos Anjos disse a todos que queriam saber quando é que Hillary Clinton retribuiria a visita que «ela terá lugar tão logo as agendas o permitam.»

Já de si apertada, a agenda da secretária de Estado norteamericana ficou mais comprimida após um aparatoso acidente que a levou à sala de operações de um hospital de Washington onde foi sujeita a uma cirurgia no braço esquerdo, e que
a afastou da rotina.

Segundo entendimento das fontes do Semanário Angolense, os dois países não só conseguiram acomodar as respectivas agendas, como decidiram acelerar a implementação do acordo- quadro assinado em Maio por Assunção dos Anjos, e Ron Brown, presidente da agência norte-americana de Comércio e Cooperação. De acordo com o que o SA apurou, executivos daquela agência do governo norte- americano deverão chegar a Luanda nos próximos dias para prepara a visita de Hillary Clinton.

A visita da secretária de Estado deverá ser usada por ambos os governos para que Angola, até aqui reticente, passe a explorar as prerrogativas previstas no Agoa, portaria criada por Bill Clinton em 1996, para elevar o volume de exportações africanas para os EUa.

O AGOA - Portaria para a Criação de Oportunidades para África é um instrumento através do qual é permitido que alguns produtos, sobretudo têxteis, produzidos em países como o Malawi, possam entrar no mercado norte-americano a preços substancialmente baixos.

Hillary Clinton deverá escalar Luanda na segunda semana de Agosto, no quadro de uma digressão que a levará também a Nairobi, Quénia, onde será a oradora principal num fórum sobre o Agoa.

Hillary Clinton será o quarto secretário de Estado norte-americano a visitar Angola. O primeiro foi Warren Cristopher, que esteve em Angola a 14 de Outubro de 1996.

Quase 1 ano depois, a 17 de Dezembro de 1997, esteve em Luanda Madeleine Albrigth. Ambos vieram ao nosso país no âmbito de consultas relativas ao processo de paz angolano. Pela mesma razão , Collin Powel visitou Angola a 9 de Maio de 2002, tendo participado então numa sessão especial da comissão conjunta.

O antigo chefe do estado maior do exército norte-americano voltaria a visitar Angola em Fevereiro de 2003, numa altura em que o seu governo procurava o apoio de Angola, na altura detentora de um assento no Conselho de Segurança da OnU, para a invasão ao Iraque, que veio acontecer dois meses depois.

 -- Nota: Consulte --
* Últimos artigos/relacionados publicados: - Barack Obama no Club-k

Fonte: SA



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: