Lisboa - O estado de pendência em que se encontra o projecto de alargamento do sinal da Rádio Ecclesia a todo o território de Angola (AM 363), também é devido a discrepâncias que existem no interior da CEAST-Conferência Episcopal relativamente à oportunidade da iniciativa.

Um grupo de prelados, que consideram a linha editorial da emissora como oposicionista do Governo, tem uma atitude descrita como passiva ou mesmo contrária ao projecto – desfavorável ao seu andamento. Os prelados identificados com o grupo são D. Alexandre do Nascimento, D. Anastácio Kassango, D. Filomeno Vieira Dias e D. Óscar Braga.

O sistema de extensão do sinal da Rádio Ecclesia a todo o território, emitindo a partir de Luanda, assenta numa rede de transmissores provinciais, quase todos já montados, mas inoperativos. Foram adquiridos com fundos postos à disposição da Igreja pela Fundação Ford.

O Governo explora as divisões na Conferência Episcopal para protelar uma decisão, que chegou a ser dada como iminente por ocasião da recente visita do Papa.

Fonte: AM



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: