Luanda - Trabalhadores da empresa de construção civil Soares da Costa paralisaram as suas actividades, nesta sexta-feira, em causa estão os baixos salários e as más condições de trabalho.

ImageOs trabalhadores exigem que o pagamento dos salários seja feito em dólares, devido a depreciação do Kwanza. Esta manhã, a Ecclésia contactou a direcção da Empresa Soares da Costa, mas esta negou prestar qualquer declaração.

Por seu turno, o Boletim, Africa Monitor refere Estão em curso diligências das autoridades angolanas destinadas a levar as empresas portuguesas de construção civil implantadas em Angola a abrir o seu capital a parceiros angolanos, em modalidades contratuais equivalentes às que foram aplicadas aos bancos. A Mota-Engil anunciou recentemente a intenção de criar uma subsidiária, Mota-Engil (Angola), aberta a investidores locais.

Fonte: Ecclesia/AM



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: