Luanda - Em entrevista ao jornal o país, a ministra da família Genoveva Lino, entre muitas coisas condenou o sexolandia, um programa apresentado por Tatiana Durão (na foto), tida por alguns como alguem sem estrutura moral nem formação para o efeito.

Ela nem sequer é sexóloga

Image

Reporter - Queremos melhorar, estruturar a família, os comportamentos, dar bons exemplos, seguir caminhos certos, mas assistimos, impávidos, a situações difíceis de explicar. Houve um movimento contra uma escultura, foi quase uma ira feminina, teve de ser retirada, mas temos todas as semanas na televisão, no Sexolândia, um outro monumento, uma senhora que se expôs, teve relações sexuais à frente das câmaras, por dinheiro, para toda a gente ver, e apresenta um programa sobre sexo, que pode ser visto pelos jovens, não sendo nem sexóloga, nem especialista, nem estudiosa do assunto. Hipocrisia?

Resposta - Mas, isso, nós condenamos. Condenamos, estamos a trabalhar com os órgãos competentes, dentro daquilo que é o nosso papel de advocacia, temos estado a chamar a atenção para isso, nos próprios média, para que …

Reporter - Não há um movimento igual, e essa pessoa continua a falar para jovens.
 
Resposta - Continuamos a fazer a nossa ad-vocacia, o nosso papel não deixa de ser feito. E eu, particularmente, não deixo de, publicamente, condenar esses actos que em nada dignificam e, muito menos ajudam àquilo que é o resgate de valores que pretendemos. Sabe que somos um colégio, e esse colégio está a trabalhar, indo buscar as melhores formas, para que possamos ir, dentro daquilo que é o resgate de valores, a todos os níveis, a todos os meios, para este problema.

 Confira o vídeo em anexo:

{youtube}Bq4d7mkZcPg{/youtube}

Fonte: O Pais



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: