Luanda - Avancemos para os que os jornais estampam:

 

ImageJORNAL ANGOLENSE:

 

É manchete no Jornal Angolense:

Desalojados marcham por justiça e questionam: votamos para sofrer?
Um assunto que tem haver com as ultimas demolições na zona do Kilamba Kiaxi e que deixou segundo a SOS Habitat 15 mil famílias sem abrigo.
O Angolense destaca ainda: Juiz acusado de usurpação de bens.
 

 O PAÍS:

O Jornal  “O País” trás em grande plano:

A Maca da casa:Estado e cidadão  em busca de respostas, com a fotografia de um cidadão a produzir blocos. A publicação também faz referência  ao caso IMEXCO
Estado vende Movicel; A operadora de telefonia móvel foi vendida a um consórcio privado constituído por empresas nacionais.
 

NOVO JORNAL :

No novo jornal é destaque:

A TV que Angola tem: O periódico aborda as distintas programações e as linhas editorais das cadeias televisivas que o pais tem.
O novo jornal destaca ainda o caso  do assassinato da deputada do MPLA Beatriz Salokumbo.
 

SEMANÁRIO FACTUAL

 

As manchetes que preenchem o Semanário FACTUAL na sua 73ª edição:


Por desobediência, polícia mata cidadão, o Factual traz os relatos do assassinato;
Caso Camama: GPL limpa as mãos;  Este é um assunto que tem haver com as demolições  na zona do Camama.
Bairro Capalanga (Viana), o palco da criminalidade.
Diz o Factual: As pessoas  que são encontrados com aparelhos da operadora Movicel como também indivíduos que são interceptados e que não tiverem o valor que exigirem acabam por ser espancados.
Lunda Sul: municipios já sentem desenvolvimento.
 

SEMANARIO ANGOLENSE:

 

O Semanário Angolense estampa:

Mpla volta a primeira forma;
Ex ministro das Finanças teria gasto mais que a conta.
 

 

FOLHA 8:

 

O Folha 8 sai a Rua com a seguintes manchetes:

Eleições de Setembro 2008 podem ser anuladas.
Este é um assunto que tem haver com a liderança do partido da FNLA.
 

INDEPENDENTE:

 

A seguir os temas do Independente;  

Presidenciais só com a nova constituição diz Quintino Morreira presidente da Nova democracia.
O Independente escreve ainda; Ninguém quer ceder, outra maka mais 
 
 Fonte: Eclesia



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: