Roma - Racionalismo foi inadequado porque não teve em conta os limites humanos.
O papa Bento XVI considera que o mundo actual está a viver uma “espécie de ditadura do relativismo que mortifica a razão, uma vez que chega a afirmar que o ser humano não pode conhecer, com segurança, o que há para além do campo científico”.

Perante várias centenas de fiéis na residência dos papas, em Castel Gandolfo, Bento XVI alegou que o racionalismo, corrente filosófica central no pensamento liberal,  foi inadequado, uma vez que não teve em conta os limites humanos e pretendeu elevar apenas a razão para medir todas as coisas, “transformando-a numa deusa”.

Esta foi a primeira audiência pública que o papa celebrou após os dias de férias passados em Les Combes e em Valle de Aosta, e foi dedicada a São João Maria Baptista Vianney, conhecido como Santo Cura de Ars, por ocasião do 150º aniversário do seu nascimento. 

Fonte: Correio da Manhã



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: