Pretoria  - Um tribunal de primeira instância em Pretória decretou que o governo sul-africano devia suspender a demissão dos cerca de 1300 soldados que no passado dia 26 de Agosto haviam tomado parte numa manifestação defronte da sede do governo, exigindo aumentos salariais na ordem dos 30%. A ordem do tribunal tem carácter provisório, devendo ambas as partes aguardar por uma decisão final.


Fonte: Canalmoz

ImageOs advogados representando o Sindicato das Forças de Defesa da África do Sul e o Ministério da Defesa chegaram ontem a acordo tendo decidido que nenhum soldado seria demitido nos próximos dois meses. A decisão do tribunal segue-se a um apelo lançado pelo presidente da Associação dos Veteranos de Guerra, Kebby Maphatsoe, para que os soldados acatassem a ordem de demissão do Ministério da Defesa.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: