Lisboa – O PCA da TCUL, Abel António Cosme é citado como estando desaparecido há mais de  três meses sem que as autoridades tenha conhecimento do seu exacto paradeiro. Para o efeito, o ministério dos transportes - dirigido por Ricardo de Abreu -  recorreu, no passado dia 2 de Janeiro, as paginas do “Jornal de Angola” para um pedido de comparência como prova de vida.

Fonte: Club-k.net

No edital, o ministério dos transportes pede a Abel António Cosme que  compareça no prazo de oito dias, contados a partir da data da publicação do comunicado devendo para o efeito contactar a directora dos recursos humanos do ministério, Paula Cristina de Melo Araújo.

 

Abel Cosme lidera o Conselho de Administração da TCUL desde Novembro de 2017, substituindo no cargo Freitas Neto. O referido órgão é ainda integrado por Énio Renato de Magalhães Costa, diretor da Área Técnica, Pedro Pereira, diretor da Área Financeira, e Hermínia Sebastião Mateus Mac Mahon e Avelino Dala, ambos administradores não executivos.

 

De recordar que Abel Cosme está desaparecido depois de o seu nome surgir como arguido num despacho da Procuradoria Geral da República (PGR) respeitante ao desfalque financeiro ocorrido no Conselho Nacional de Carregador (CNC), órgão adstrito ao ministério dos transportes.

 

 

 

 

 

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: