Luanda  – O deputado António Manuel Rabelais perdeu, esta semana, uma das suas residências no condomínio Morro Bento, em Luanda, no seguimento de uma acção decretada esta quinta-feira, 21, pelo Tribunal Provincial de Luanda. A residência em causa, estava em litígio.

Fonte: Club-k.net

Segundo apurou o Club-K, tudo começou quando Manuel Rabelais, depois de comprar a residência (apetrechou-a colocando mármores e etc.) alojou uma antiga companheira, Luísa Joice, a quem passou uma procuração irrevogável.

 

Está por sua vez, em vias de se casar com outro homem, decidiu vender o património alheio, levando com que o antigo governante recorresse a justiça para recuperação do imóvel. Como decisão inicial, o Tribunal de Luanda intentou uma providência cautelar impedindo as partes de ocupar a residência. Porém, enquanto o processo decorria, o deputado contratou uma empresa de segurança, colocando guardas para sua protecção.


Nesta quinta-feira, 21, o Tribunal de Luanda, ordenou a retirada dos guardas à residência determinando que a mesma deve ficar com o novo comprador. No argumento da justiça, a senhora Luísa Joice tinha uma procuração irrevogável e nesta condição podia fazer o que quisesse com a residência. Segundo soube, o Club-K, o advogado do antigo ministro da Comunicação Social, decidiu recorrer da sentença.


A época da sua inauguração, as residências no condomínio Morro Bento custavam acima de 3 milhões de dólares norte-americanos. Têm igualmente casa neste complexo, o governador do BNA, José de Lima Massano, o ministro do Interior, Ângelo de Barros Veiga Tavares, o empresário Ivan Leite de Morais (filho de um antigo ministro das Finanças), Isabel dos Santos, e outras personalidades ligadas a elite angolana.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: