Berlim - Os cerca 62,2 milhões de eleitores potenciais alemães chamados ás urnas para eleger o 17o Período Legislativo alemão, começaram a afluir as urnas quando eram 8:00 hora locais, 7:00 em Angola.

Fonte: Club-k.net


A partir das 9:00 horas começarão a dirigir-se aos locais de votação os "pesos“ pesados que aspiram um lugar no Executivo, nomeadamente a actual Chanceler, Angela Merkel(CDU), Walter Steinmeyer (SPD) bem como Guido Westerwelle (FDP) e Oskar Lafontaine (Die Linke).

 

Merkel, que já abriu o jogo em caso de victória não estar disponível para continuar a actual coligação com o SPD, aspira formar Governo com o FDP, os liberais. Entretanto, embora os prognósticos mostram que uma tal coligação venha ser realidade, o analista político angolano, Orlando Ferraz  tem outra opinião: "Nas projecções e prognósticos não podemos ignorar a margem ( + / - 3% )  que no caso alemão tem desiludido e frustrado muitas projecções. Os 16% que são atribuídos até agora ao FDP não é, á luz deste facto, muito utópico, daí que a Dra. Angela Merkel terá que se contentar com o parceiro viável seja ele SPD ou FDP, não excluindo os esquerdistas, Die Linke, um cenário imaginável nas elites políticas alemães, mas na política o “nunca” custa muito caro e o SPD já mostrou ser um bom surpreendente nas eleições, pois muitas vezes é preterido nos prognósticos acabando entretanto de superar os valores que arbitrariamente lhe são conotados”.


O Club-K vai acompanhar de perto e á par e passo as eleições alemães, prometendo trazer as 18:00 horas locais, altura que na Alemanha encerram as urnas e começam a ser  lançados os primeiros resultados parciais provisórios, mediante contagem á boca das urnas.


Seja como for, diz Orlando Ferraz, “ Espera um taco á taco entre os dois gigantes, nomeadamente: CDU/SPD e a formação do executivo dependerá de como o FPD e os Die Linke e porque não os Verdes, merecerão o juízo do povo”.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: