Lisboa - O estado psicológico do General Fernando Miala (no pós cadeia) é considerado “alto” e circunscrito no seu estado de saúde.  A sua liberdade não foi alvo de exteriorização de sentimentos ou manifestações publicas; uma medida  antecipadamente solicitada/neutralizada  pelo mesmo em comunicação/orientação  dentro do seu  circulo intimo  após ter sido notificado acerca da sua liberdade.

Fonte: Club-k.net

Prevê apostar na educação de jovens

ImageNa opinião de Miala, transmitida no meio familiar,  a sua liberdade deva ser  partilhada de forma introspectiva  no sentido de se anular eventuais aproveitamentos.


 
De acordo com o pensamento que lhe é identificado, a sua preocupação vai  também  em torno da situação critica que o país registra (ataques  nas ruas de elementos da DRC). No seguimento da sua “exposição”   pediu aos seus próximos a  isenção de sentimentos como o ódio e a “cultura vingativa”.
 

Soltura difinitiva 


O documento da sua soltura saiu na sexta feira (9)  quando eram aproximadamente 17horas. Na altura a equipa medica  já havia lhe mandado para casa dias antes.


 
Há previsão de se deslocar fora do país para desintoxicação e outras consultas de rotina. Mostra-se prevenido tendo descartado uma das suas viaturas 4X4 ao qual foi detectada  inserção clandestina de aparelhos electrônicos destinados a grampear as suas conversas e  detectar  a sua localização geográfica.
 
 
Fernando  Garcia Miala esta agora mais virado a família ao qual denota que a mesma o terá influenciado em certo aspecto relacionado ao seu estado de espírito.


 
Detalhes  identificados:
 


- Passou a ter "muita" fé  em Deus e invoca o nome do  mesmo como artífice da sua liberdade ao qual pede que se agradeça. Os seus familiares formaram fortes correntes de orações para que fosse protegido pelo “senhor”; correntes no exterior também fizeram o mesmo trabalho; um pastor na África do sul próximo a família  chegou a ser localizado para o efeito.
 
- Amor e valorização acentuada a  família; antes de ir na cadeia estava desentendido com uma irmã estando agora em sintonia com todos membros do clã sobretudo a forma organizada que se inclinaram para denunciar planos avessos do regime contra si. 
 
- Euforia de estar com os novos membros da família; meses depois de entrar na cadeia a sua esposa deu a luz pelo que aproveitara o tempo para retribuir carinho ao filho
 
- Nova vibração: Vai ser avo, uma filha sua Luiana cuja mãe é Maria da Conceição esta grávida e prestes a dar a luz; a rapariga foi uma das que mais enfrentou o regime opondo-se contra a detenção do pai. Casou-se já com o pai na cadeia e com o incentivo do mesmo
 
- Gratidão ao seu genro, esposo de Luina,  Bruno Cemedo, um jovem de origem cabo verdiana. Bruno  revelou-se,  “espectacular” e solidário com o sogro chegando a estudar um plano de ajuda caso o regime reduzisse economicamente a zero o antigo patrão da secreta externa.  Era Bruno e a filha Luina  que nas primeiras horas iam levar mantimento a  cadeia de Viana.


 
Prioridades que denota ter


 
-  Tenciona  em “momento oportuno”  agradecer o apoio e solidariedade que lhe foi prestado pelas pessoas.
 
-  Vontade na sua inserção na sociedade revitalizando o projecto “Criança futuro” que elegeu como  prioridade de trabalho apostar na educação dos jovens. 
 
- Apresentar-se no Estado Maior das FAA dando prosseguimento a modalidades jurídicas  militares visto que o mesmo permanece oficial superior no activo. O PR, recusou-se na altura da agitação assinar o  documento que lhe foi posto na mesa pelos seus colaboradores. F Miala é na historia militar o único general que foi preso gozando de prerrogativas que a patente oferece.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: