Menongue - Ao todo, 30 por cento dos cerca de 277.343 populares economicamente activos, entre os 15 e os 65 anos de idade, na província do Cuando Cubango, encontra-se no desemprego, informou o supervisor provincial para a área social e demográfica do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Fonte: JA
Ricardo da Costa explicou ao Jornal de Angola que os dados foram obtidos a partir do Inquérito sobre o Emprego em Angola (IEA), realizado no primeiro trimestre do ano em curso, que estima que 83.607 populares encontram-se no desemprego, dos quais 51.144 são mulheres e 32.462 homens.

O responsável referiu que a nível do Cuando Cubango existem cerca de 300 mil e 968 populares maiores de 15 anos de idade, dos quais apenas 277.343 são economicamente activos para desempenhar qualquer tipo de actividade.

Segundo Ricardo Costa, estima-se que o número de populares empregados a nível da província é de 193 mil e 736, com idade entre 15 e os 65 anos, dos quais 102 mil e 798 homens e 90 mil e 736 mulheres.

O responsável salientou que o Inquérito sobre o Emprego em Angola (IEA), tem como objectivo recolher dados sociodemográficos, emprego, habitação, educação e formação técnico-profissional, com intuito de permitir que o Executivo angolano trace políticas para o fomento de mais postos de trabalho no país.

“O IEA vai permitir ao Governo elaborar políticas e programas públicos de melhoria das condições de vida das populações, bem como saber onde e em que condições vivem os cidadãos, ao mesmo tempo possibilitará a actualização do índice de desemprego no país”, disse.

Ricardo da Costa fez saber que as informações são recolhidas mediante entrevistas presenciais, através de tablets onde está instalado um aplicativo com todos os questionários para inquirir as famílias, explicando que estes dados estão a ser actualizados, no âmbito do Inquérito de Emprego em Angola (IEA), processo que decorrerá em cada trimestre, até ao final do ano em curso.

“À semelhança do que está a acontecer em todo o território nacional, os trabalhos de inquérito são realizados, periodicamente, em todos os municípios, mas não em todas as localidades, visto que o processo é feito por amostras, através de selecções aleatórias das famílias”, disse.

Ricardo da Costa frisou que o mau estado das vias e a falta de informações por parte da população têm dificultado o trabalho dos inquiridores, no que tange ao cumprimento dos prazos preconizados.

Projecção populacional

De acordo com um documento a que o Jornal de Angola teve acesso, o Instituto Nacional de Estatística (INE) prevê, até ao ano de 2024, um aumento populacional significativo. Actualmente a província do Cuando Cubango tem 535.838 habitantes e até 2024 deverá atingir 717.745 cidadãos, dos quais 352.521 do sexo masculino e 365.224 feminino.

Segundo os dados estatísticos, até 2024, ano em que se realiza outro processo de recenseamento geral da população e habitação, o município de Menongue, considerado o mais populoso da província do Cuando Cubango, terá cerca de 431.326 populares, dos quais 211.069 homens e 220.257 mulheres, seguido do Cuchi com 57.746, sendo 30.482 do sexo feminino e 27.264 masculino.

O município do Cuito Cuanavale terá uma densidade populacional de 54.880 habitantes, 27.752 mulheres e 27.128 homens, Rivungo 44.425, sendo 22.669 do sexo feminino e 21.756 masculinos, Cuangar 38.255, dos quais 19.151 mulheres e 19.104 homens.

O município de Mavinga terá cerca de 36.568 populares, 19.087 homens e 17.481 mulheres, Calai 30.451,dos quais 15.424 do sexo feminino e 15.027 masculino, Dirico 20.333, sendo 10.180 homens e 10.153 mulheres, a região do Nancova, a menos populosa da província, terá apenas 3.760 pessoas , 1.854 mulheres e 1.906 homens.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: