Luanda - Quais são os valores e princípios da nação Angolana? Já tens a resposta?! Aposto que não. A nossa nação infelizmente trafega e navega, sem rumo patriótico. Quando fala-se de patriotismo confunde-se vezes sem contas com valores e princípios político-partidário. E não é isso que eu quero abordar aqui. Aqui quero falar de valores e princípios nacionais que unem a todos os Angolanos, independentemente da religião, cultura, região, partido político ou outros...falo de valores e princípios enraizados na mente de todos os Angolanos que amam e acreditam em Angola e que são transmitidos de forma uniforme nas famílias, nas escolas e na sociedade em si, como forma de garantir o patriotismo nacional e a unidade da pátria.

Fonte: Club-k.net

Uma nação sem valores e princípios é uma nação com a identidade estragada! Uma nação sem valores e nem princípios é uma nação sem orientação e sem rumo. Para aonde vamos? Aonde queremos chegar? Qual a nossa direção, o que nos norteia enquanto nação? Essas e outras perguntas, mostra em quão buraco fundo estamos, sem eira e nem beira é que caminhamos a passos largos, rumo ao fracasso. Se não discutirmos definitivamente a nação e criar a Bússola orientadora pelo menos para as próximas gerações, poderemos ter um país, mas nunca uma nação! Uma nação é vista como um projecto, ela deve ter descrição histórica, objectivos gerais e específicos, metas, estratégias, plano de implementação, recursos humanos e financeiros, etc. As grandes nações têm valores e princípios, em Israel por exemplo um dos princípios e valores dos israelitas é que um israelita não pode matar outro israelita, deliberadamente e eles seguem a isso à risca, eventualmente pode acontecer mas não a larga proporção, aos árabes, eles defendem que um árabe deve ajudar outro árabe, em qualquer parte do mundo, os americanos declaram “In God We Trust”, boa parte de outras nações, enviam quase tudo que ganham em trabalho em outros países para os seus países de origem.

 

Em Angola é o inverso, por falta de valores e princípios, tiramos o dinheiro de Angola quando temos muito aqui, e quando vivemos e trabalhamos no estrangeiro, preferimos ter o nosso dinheiro no país em que trabalhamos ou vivemos, como se nunca fossemos precisar desse dinheiro na nossa terra natal. Valores e princípios nacionais, são defendidos por força do patriotismo, seja ele econômicos, cultural ou outros...Uma nação com valores e princípios bem definidos, dificilmente é aculturada ou influenciada por outras culturas, olha a China! Nações fortes, as suas raizes de valores e princípios são fortes, olha a Rússia!...Na Rússia, tens que pensar, fazer e falar como Russo, mesmo sendo estrangeiro.

 

A minoria faz o que a maioria faz, sem conversa, porque os valores e princípios nacionais são enraizados nos cidadãos quando criança para que eles defendam os mesmos valores e princípios quando adultos...Essas coisas pequenas e aparentemente irrelevantes são as que determinam o sucesso de qualquer nação! Há nações por exemplo que primeiro são os seus concidadãos, quando se fala de emprego de baixo ou alto escalão, etc. por causa dos valores e princípios, e em Angola? Precisamos repensar Angola, meus senhores, precisamos redefinir o caminho, consequentemente o destino que queremos chegar com esse país. É inaceitável, que partidos políticos sejam mais importantes que a nação junta em um país com valores e princípios. Quais são os nossos valores e princípios como nação?! Se não há, quando vamos discutir isso, e estabelecer esses valores e princípios para que todos, sejamos partidários ou não, negros ou não, religiosos ou não, possamos segui-los?


Sugiro, aqui alguns valores e princípios que podemos todos adoptar:

1. Patriotismo econômicos: todos os Angolanos, residentes ou não no estrangeiro, devem por amor à pátria enviar os seus proventos para a nação que os viu nascer, para que depois de morto, possam ser enterrados condignamente em sua pátria amada!

2. Cultural: Todos os Angolanos devem defender, valorizar e respeitar a verdadeira cultura Angolana, ainda que não participe deste acto cultural;

3. Familiar: todos os Angolanos devem defender a família tradicional como a base da sociedade e da continuidade da sua prole (país, filhos e netos...);

4. Solidariedade: Todos os Angolanos devem ser solidários, principalmente com outros Angolanos, aonde quer que estejam, como sinal de irmandade, unidade sem prejuízo, dos seus dogmas, ou pensamento ideológico partidário;

5. Patriotismos estatal: todos os Angolanos devem defender e proteger as instituições do estado como seu próprio patrimônio e sentirem-se orgulhosos por serem Angolanos e devem representar, bem o estado Angolano, na escola, universidades, trabalho, etc. ainda que não sejam funcionários do estado...está representação é baseada na boa conduta e modos que dignificam a nação Angolana em Angola ou no exterior.

6. Patriotismo religioso ou de fé: todos Angolanos, devem respeitar e defender as suas estruturas religiosas como símbolo de fé em Deus, principalmente a fé Cristã que representa 80% dos cidadãos nacionais;

7. Respeito aos idosos e valorização da sabedoria de transmissão oral: Todos os Angolanos devem respeito aos idosos, que não devem de nenhuma forma serem agredidos, violentados ou abusados, apesar de frágeis, não eles que guardam a sabedoria histórica de qualquer nação e a nação deve procurar mantê-los vivos para assegurar a sabedoria enfiando-nos jovens tem a força e a inteligência;

8. Valorização da vida alheia e da propriedade privada: Todo o Angolanos deve respeitar o que é seu, o que é do outro e o que é de todos. Vida só há uma e propriedade privada trabalha-se;

9. Proteção as gerações vindouras: Todo Angolano deve ser guardião das crianças Angolanas por serem a continuidade da nação: qualquer criança desaparecida, na nação deve junto procurar até encontrá-la para devolvê-la ao seio familiar e se achar, pode oferecer abrigo, entregar a uma igreja ou a polícia, até que a criança volte segura em sua casa;

10. Defesa da bandeira nacional: A bandeira a par do hino, representam a nossa história e não deve ser estar sempre presente em lugares públicos e até mesmo privados em caso de necessidade e o hino deve ser entoado em todas actividades estatais e cantado em memória daqueles que por nós tombaram;
Esses e outros valores e princípios poderão ajudar a nortear a nação que é de todos nós.

Bem haja

Noé Mateus

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: