Luanda  - A Rádio Despertar (ligada à UNITA), levantou esta semana suspensão contra o jornalista Cláudio Emanuel Pinto de Andrade que estava afastado desde o dia 25 de Setembro por ter anunciado que realizaria um debate em que os ouvintes poderiam telefonar e indicar “o candidato mais competente para liderar a UNITA e derrotar o MPLA nas próximas eleições”.

Fonte: Club-k.net

Ao jornalista foi-lhe aberto um processo disciplinar por ter alegadamente violado uma norma partidária que proibia manifestações eleitorais antes da formalização de candidaturas ao congresso da UNITA. Cláudio Emanuel era visto como próximo ao então candidato Adalberto Costa Júnior e por altura da véspera do congresso partidário estavam a ser assinalados afastamentos contra elementos que se revelassem apoiantes do antigo representante de Savimbi em Portugal.


“Vim trabalhar e fui agora informado de que fui suspenso da Rádio Despertar pelo Director-geral, Emanuel Malaquias”, lê-se numa publicação do jornalista difundida no passado mês de Setembro explicando que as motivações da suspensão prenderam-se porque “Eu não aceitei ser censurado e instrumentalizado para fins políticos. lamento, mas o IN já não vai para o ar.”


Esta semana, segundo apurou o Club-K, a Rádio Despertar reconheceu, através de um documento, que o processo disciplinar instaurado contra Cláudio Emanuel, deve ser considerado nulo devido a irregularidades processuais e erros graves em sede de processo disciplinar. Isto, como decorre da lei, configura uma nulidade insuprível e constituiu uma omissão de formalidade essencial em sede de processo disciplinar.


Deste modo, a Rádio Despertar decidiu agora convocar e reintegrar o seu funcionário nas funções que exercia na instituição.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: