Luanda – O Serviço Nacional de Recuperação de Activos (SNRA), órgão adstrito a PGR ordenou na tarde desta segunda-feira os chamados edifício “CIF one” e “CIF two” construídos (com fundos públicos) e até aqui controlados pela China Internacional Fund (CIF), na rua primeiro congresso do MPLA.

Fonte: Club-k.net

Construído com fundos do Estado 

O edifício “CIF one” construído com fundos da linha de credito chinês passou a ser dado a certa altura como a sede dos negócios do regime angolano com a República Popular da China. O vigésimo quarto (24) andar deste edifício acolhe os escritórios do Grupo “Cochan”, detido pelo General Leopoldino Fragoso do Nascimento “Dino”, que junto com Manuel Domingos Vicente, Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa” , Sam Pa, e Pierre Falcon, formam os acionistas da “China International Fund Limited” sedeada em Hong Kong.

 

O decimo quinto (15 B) andar deste edifício acolhe também o escritório de advogados “CFA”, pertencente ao antigo chefe da Casa Civil da Presidência, Carlos Maria Feijó. Já no 12º andar encontra-se o gabinete do Fundo de Desenvolvimento Europeu para a Republica de Angola.

 

A certa altura certas estruturas governamentais foram atraídas para arrendarem escritórios neste edifício como é o caso do extinto ministério do planeamento antes de se fundir com o da economia. Em 2017, o dirigente Pedro Luís da Fonseca quando fora nomeado Ministro do Planeamento e Desenvolvimento econômico recuou transferir-se e ocupar os escritórios que o extinto ministério do planeamento havia arrendado no 25º andar deste edifício para não ser conotado aos antigos generais da presidência que controlam o CIF. Mudou-se para um edifício próximo ao “Jornal de Angola” deixando no CIF o seu então Secretario de Estado, Manuel Neto da Costa. O novo Ministro do Planeamento e Desenvolvimento Econômico teve visão diferente e tem o seu gabinete neste edifício.

 

Tema relacionado

Edifício do CIF: O local das reuniões de figuras do circulo presidencial

 

 

 

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: