Lisboa – O recém nomeado Delegado Provincial do Ministério do Interior e Comandante Provincial do Uíge da Polícia Nacional, Subcomissário, Monteiro Matias Francisco dos Santos é citado em meios do governo local como estando com dificuldades de se instalar desde que chegou a província porque segundo denuncias o seu antecessor levou todos os pertences da residência protocolar.

Fonte: Club-k.net

O seu antecessor levou os pertences da residência protocolar

O Subcomissário, Monteiro Matias Francisco dos Santos foi nomeado na primeira semana de Março substituindo o Comissário António Simão Leitão Ribeiro, que actualmente assume as mesmas funções, na Província do Cunene. No dia 25 do mês passado, decorreu a cerimónia de passagem de pastas na província do Uíge orientada pelo secretário de Estado do Interior, José Mabokina Zau.

 

Na primeira reunião dos membros do Conselho Consultivo do Comando e da Delegação provincial do ministério do interior foi levantado a questão da acomodação do novo comandante deixando os presentes indigitado conforme explica uma fonte do Club-K.

 

“Andamos muito indignado com o comportamento de certos dirigentes do nosso órgão. O ex-Comandante António Simão Leitão Ribeiro, levou quase todos os pertences da casa protocolar, deixando a mesma nua”, rematou a fonte acrescentando que “os referidos bens foram carregados para à Luanda numa das suas residências, no bairro Nova Vida, dificultando a instalação do seu sucessor, visto que actualmente, dorme num colchão estendido no chão, mas o mesmo colchão foi adquirido recentemente”.

 

Segundo a fonte “Este acto deixou triste os membros do Conselho Consultivo do Comando e da Delegação por isso defendemos a realização de uma auditoria sobre o sucedido”.

Ex-diretor do SME deixa dividas

Ainda na província do Uíge, o antigo Director Provincial do SME no Uíge Alberto Mariano está a ser acusado de ter deixado uma divina de nove milhões de Kwanzas em nome da instituição. De acordo com explicações, Alberto Mariano recebia bens e outros produtos a particulares para o seu benefício próprio, fora da instituição, porém, mas recebia os tais bens mandava registar em nome da Instituição. Com a categoria de Comissário de Migração, Alberto Mariano foi transferido e nomeado como Director do SME-Huila.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: