Luanda - Hoje, deu-me para tocar no assunto "fake news" (informação falsa). É, cada vez mais, frequente a circulação de muita informação inventada nas redes sociais. Na situação pandémica em que nos encontramos então, parece que a coisa piorou. 🤒

Fonte: Club-k.net

É muita gente cheia de vontade e criatividade para produzir e disseminar falsas notícias! Lembro-me, vocês também devem estar lembrados, que, entre Janeiro e Fevereiro do corrente ano, circulou o texto de alguém (cientista, provavelmente) que terá integrado uma equipa de contenção do novo coronavírus, na China. A parte daquela história toda fictícia que trago para esta reflexão é a que dizia que, parafraseando, nenhuma máscara comum é/seria eficiente para servir de proteção contra o coronavírus, e que as únicas máscaras que prestavam são ou seriam caríssimas e de acesso restrito.  Que mentira!!🤥 Agora, até máscaras de pano, feitas em casa, estamos a usar.

 

Imaginem... Pensar na Covid-19 já é um grande terror para muita gente. Não obstante a isso, alguém ainda tem tempo e ânimo para flagelar/(des)ferir os outros com falsas notícias? Há momentos em que ouvir/ler uma verdade dói. Pensem agora em ouvir/ler várias "verdades falsas"? Não faça isso, por amor de Deus!🙏

 

Tenho pensado comigo mesmo: um smartphone, às vezes, parece-se com uma arma de fogo, de caça. Isso mesmo, arma de caça, porque tem uma utilidade, "económica", por exemplo, para o proprietário/utilizador. No entanto, qualquer arma de fogo, quando mal manejada, pode ser um perigo para quem a usa e para quem estiver próximo. Actualmente, os telemóveis, de alguma forma, têm sido "armas de fogo", com "balas" muito perigosas. E quem produz/difunde "fake news" não se preocupa com o número de almas que são "alvejadas"! Talvez porque considere as vítimas como meras presas das suas "caças".📱🔫

 

Por isso, peço, por favor, seja responsável sempre que pegar no seu telemóvel. É mesmo seu. Porém, certifique-se de que não vai produzir falsas notícias ou não vai servir de canal de propagação desse tipo de informação. Questione, permanentemente, a veracidade e a fonte de qualquer informação antes de a partilhar. Não partilhe por partilhar.

Agora e sempre, Angola e o Mundo agradecem!

 

Tomás Calomba

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: