Menongue - O secretário provincial do Conselho da Juventude no Cuando Cubango (CPJ), Miguel Tchissingui Augusta Américo, manifestou, nesta quarta-feira, disponibilidade da organização para cooperar na denúncia de violações das normas do Estado de Emergência, no âmbito da prevenção contra à covid-19.

Fonte: Angop
Em declarações no âmbito da terceira prorrogação do Estado de Emergência, que vigora desde às zero horas desta segunda-feira, dia 11, o líder juvenil reiterou que quem insistir na prática de acções contrárias ao estipulado pelo Decreto Presidencial será denunciado às autoridades, tendo em conta a preservação do bem maior: a saúde humana.

Miguel Tchissingui Américo informou terem intensificado as acções de sensibilização entre os jovens para o cumprimento das medidas preventivas contra o novo coronavírus (covid-19), tendo considerado acertada a prorrogação do Estado de Emergência no país.

A prevenção contra à pandemia, disse, constitui uma preocupação de todos os angolanos, principalmente a juventude, devem cumprir as orientações da Organização Mundial da Saúde, sobretudo a necessidade de se ficar em casa.

Para o secretário, a juventude deve ser um exemplo no cumprimento das medidas de prevenção contra à covid-19, bem como disseminar informações nas comunidades.

Protecção das fronteiras

No âmbito do Estado de Emergência, para manter a inviolabilidade das fronteiras Angola/Zâmbia e Angola/Namíbia, intensificaram-se, desde o dia 7 do mês em curso, as patrulhas conjuntas das Forças Armadas Angolanas (FAA), Polícia de Guarda Fronteira e Polícia Fiscal.

As operações, segundo uma nota de imprensa a que a Angop teve acesso, decorrem da necessidade da massificação de acções no quadro da prevenção e combate à covid-19, sobretudo com a Zâmbia, onde a transmissão comunitária do novo coronavírus já é um facto.

De 11 a 25 de Maio, Angola observa um novo período de Estado de Emergência, de 15 dias, para tentar conter a proliferação do novo coronavírus (covid-19). Esta é a quarta etapa do regime de excepção, que se iniciou a 27 de Março, sendo que a última prorrogação vigorou no período de 26 de Abril a 10 de Maio.

Governo conta com famílias na contenção da pandemia

O governo do Cuando Cubango reiterou, nesta quinta-feira, a necessidade de as famílias redobrarem as acções de prevenção contra à pandemia da covid-19. De acordo com a vice-governadora do Cuando Cubango para o sector político, social e económico, Carla Cativa, é necessário que as famílias continuem em casa, redobrem as acções de higienização, lavando constantemente as mãos com água e sabão, usar máscaras em locais públicos.

A responsável, que intervinha na jornada da família 2020, realizada em vídeo-conferência, na sede do governo, sob o lema: Famílias unidas na mudança de comportamentos, pela harmonia e coesão social, considera essencial o cumprimento das medidas de prevenção da covid-19 constantes no Decreto Presidencial sobre o Estado de Emergência em vigor.

Sensibilização

Por seu turno, o secretário da Cruz Vermelha de Angola (CVA) no Cuando Cubango, João Henda, informou que 50 voluntários têm levado acabo acções de sensibilização e mobilização da população sobre os métodos de prevenção contra o novo coronavírus. Considerou uma tarefa importante para que os cidadãos colaborem com as entidades no cumprimento das medidas preventivas contra à pandemia.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: