Lisboa – O administrador do distrito do Sambizanga Tomás Bica Mumbundo, é dado, em meios do partido, como tendo “hesitado” o convite que lhe foi formulado para se transferir para o município do Cacuaco, para exercer funções equiparadas, nas próximas remodelações a ocorrerem a nível do governo provincial de Luanda.

Fonte: Club-k.net

No seguimento da abordagem que lhe foi feita, foi sentido em Tomás Bica, ausência de entusiasmo pela proposta manifestando por outro lado preferencia em abraçar convite idêntico para municípios com a dimensão de Viana ou Talatona.

 

Segundo apurou o Club-K, a retórica atribuída a governadora provincial de Luanda, Joana Lina Ramos Baptista Cândido, é de que o município de Viana esta presentemente nas mãos de uma entidade cuja acomodação foi por orientação superior pelo que não pode ser mexido. O administrador municipal de Viana é o general Fernando Manuel, antigo Chefe Adjunto dos Serviços de Inteligência e Segurança de Estado (SINSE) para a área operativa.

 

Quanto ao município de Talatona, a governadora não tenciona fazer cedências por estar a ser administrado por Ermelindo da Silva Gonçalves Pereira, figura a quem ela conta para cálculos políticos.

 

A hesitação de Tomás Bica pelo município de Cacuaco, é baseada no argumento de que já lá trabalhou como administrador adjunto pelo que tenciona outra “administração” ou manter-se no Sambizanga.

 

Conforme anunciado em edições anteriores, as aguardadas remodelações em Luanda, estão previstas com a promoção de quadros jovens, dentre os quais Evanerson Leandro Varo Kaputu, que esta destinado para o cargo de Presidente da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda, em substituição de Maria Antónia Nelumba. Engenheiro de formação, Evanerson Kaputu é da confiança da governadora, que por sinal é sua madrinha.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: