Lisboa - Paula Marina Valério Alho Simons que até pouco tempo exerceu o cargo de administradora de conteúdos e directora-geral da RNA, devolveu recentemente ao Estado uma viatura que lhe foi atribuída por inerência da função que ocupou nestes últimos anos como executiva da rádio estatal angolana.

Fonte: Club-k.net

Acto incomum no regime do MPLA

As viaturas foram atribuídas aos membros do Conselho de Administração da RNA, à luz de um regulamento interno sobre remuneração dos executivos da rádio aprovado há cerca de 10 anos.

 

A iniciativa de Paula Simons é atribuída a princípios e valores identificado na sua personalidade quanto aos bens materiais. Já no passado, esta profissional da comunicação social havia rejeitado carros e todas as regalias na qual tinha direito quando esteve no parlamento como deputada do MPLA, na legislatura de 2008 a 2010.

 

Embora seja um acto incomum em Angola, há registo de outras iniciativas do género em figuras ligadas ao próprio regime. No passado dois deputados do MPLA, já falecidos, Lúcio Lara e Paulo Teixeira Jorge - reconhecidos pelo seu desapego aos bens matérias - rejeitavam todas as regalias a que tinham direito como parlamentares.

Ambos recebiam os cabazes de natal e outras ofertas, mas de seguida distribuíam para as funcionarias da Assembleia Nacional. Argumentavam que não era para “isso” que lutaram. Era uma altura em que ambos revelavam-se inconformados pelo rumo que o país estava a observar com o povo a passar graves necessidades.

 

Na legislatura de 2017, uma deputada do MPLA, Welwitschea José dos Santos “Tchizé” , recentemente expulsa do parlamento, dispensou uma viatura Lexus, requisitada pela Assembleia Nacional, por considerar que a que lhe foi dada anteriormente ainda se encontrava em bom estado de conservação.

 

O oposto esta acontecer com antigos responsáveis do Instituto Marítimo de Angola (IMPA) que se tem recusado a devolver as viaturas de serviço. A Procuradoria Geral da República junto ao SIC do Porto de Luanda, teve de dar inicio a um processo-crime (No 210/019-PT) para recuperação das viaturas pertencentes ao Estado.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: