Luanda - Democracia?!... Como democratizar O país se o Partido que o governa é internamente anti democrático. Não aceita a Critica e auto critica, é arrogante e autoritário. Viola os próprios Estatutos, admitindo novos membros Ao CC num Congresso Extraordinário e expulsando Membro do CC numa reunião do CC, quando quem tem essa competência é o Congresso do Partido.  A constituição da República é sistematicamente violada, bem como os direitos humanos e a legalidade dos órgãos de justiça.

Fonte: Club-k.net

Nova liderança ou novo partido político

Existe uma ditadura interna no MPLA, onde o Presidente faz o que quer e bem entende. É o dono do Partido.

 

Enquanto que o maior partido da oposição pela segunda vez consecutiva fez eleições presidenciais com vários candidatos. Numa verdadeira lição de democracia ao MPLA, Vergonhosamente o M' continua a "eleger" primeiros secretários como candidatos únicos indicados superiormente, o que tem levado a que muitos militantes com capacidade de liderança abandonem o Partido, frustrados por falta de oportunidades.

 

Os sinais são evidentes e inequívocos de que urge mudanças, mais abertura e debate interno.

 

Em surdina desde maquizardes, políticos, cientistas, lideres políticos e fazedores de opinião, activistas, cabos eleitorais e Cyberactivistas, são unânimes que JLO deve promover urgentemente um debate interno para unificação do Partido, para evitar os seguintes cenários'cenários'.

 

1¤ - Vários Candidatos a Presidência do MPLA se apresentariam ao VIII Congresso Ordinario ou:

 

2¤ -A necessidade do surgimento de um novo Partido que traga a esperança para os Militantes do MPLA e de todo povo no desenvolvimento e progresso social.

 

O segundo cenário justificaria o resgate da confiança dos eleitores/povo sofredor e a massa militante ignorada por JLO para evitar a entrega do poder a oposição, talvez em cumprimento de uma Agenda alheia aos interesses mais nobres da revolução ANGOLANA. .

 

Hoje já se começam a destacar-se os Fortes Candidatos para ocupar o máximo cadeirão do M em 2021, os nome de mais velhos e de jovens são avançados, entre os quais Boavida Neto, Angela Bragança, Pitra Neto, Manuel Augusto, Carlos Feijó, Isabel dos Santos, Adão de Almeida, e outros.

 

Os mais velhos defendem que o mais importante é fortalecer o Partido para garantir a Vitória em 2022, devendo mudar para a modernidade com nova estratégia.

 

Estando um Lider carismático a frente do Partido e indicar um tecnocrata de renome como cabeça de Lista para Presidente da República e indicam nomes como João Lourenço, Bornito de Sousa, Adão de Almeida, seria então a famosa bicefália a salvar o MPLA, como já previa o Arquiteto da Paz , Presidente Emérito do Eng. JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS. .

 

O Presidente da República será assim hipoteticamente de todos os angolanos para dedicar-se exclusivamente a resolver os problemas do povo e o Presidente do MPLA terá a missão de reorganizar e recuperar a mística do MPLA (O MPLA É O POVO E O POVO É O MPLA), garantindo assim vitórias nas autarquias e futuras eleições gerais.

 

De outra forma M sai enfraquecido do Congresso de 2021 e surge uma ala ou mais que fundam outro Partidos POLITICO.


ATENÇÃO AOS SINAIS.


By. David Pedro (Man David)

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: