Cabinda - A Direcção Provincial de Investigação criminal de Cabinda  prendeu sábado (16 Janeiro)  por volta das 18 horas o Padre Raul Tati, ex vigário geral da diocese do enclave angolano. De acordo com dados pertinentes, a  DNIC  da indicadores que  todos aqueles estiveram envolvidos em actividades cívicas e políticas com o docente universitário Belchior Lanso Tati, nomeadamente, na associação serão presos nos próximos dias por crime contra a segurança do estado.


Fonte: Club-k.net


De referir que cresce a convicção em Cabinda que a prisão do Padre Rau Tati estará relacionada com a sua "demissão compulsiva" da igreja católica, crescendo os indícios de que os acontecimentos com a selecção Togolesa de futebol eram previsíveis para o governo angolano que iria aproveitar a situação para estigmatizar de forma definitiva a corrente politica e do diálogo. Prendendo um padre demitido o governo evita qualquer conflito com a igreja católica.


Raul Tati já assumiu vários cargos proeminentes na igreja católica e sempre se assumiu como defensor dos direitos do povo da sua região e critico aberto ao governo angolano.


As duas prisões são consideradas críticas para o movimento cívico e religioso e teme-se as reacções populares por causa das mesmas.

.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: