Luanda - O Serviço de Investigação Criminal (SIC) Benguela deteve o intendente Augusto Kalia, segundo comandante da Polícia de Intervenção Rápida (PIR), por alegado crime de exploração e prática de jogo clandestino, disse ao Novo Jornal o director do gabinete de comunicação da delegação do Ministério do Interior, superintendente-chefe Pinto Caimbambo.

Fonte: NJ

Segundo fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR), o segundo comandante da Polícia de Intervenção Rápida está a ser ouvido pelo magistrado do Ministério Público (MP) junto do SIC-Benguela para conhecer as medidas de coacção.

Está igualmente detido o chefe da escolta do segundo comandante por ser responsável pelo transporte de 27 milhões de Kwanzas que saiam de Benguela para uma província do Cunene.

"A detenção do comando ocorreu quando a ordem da ordem que se encontravam em serviço na Estrada Nacional número 105, que liga Benguela e Huíla, interpelaram duas viaturas que estavam a ser escoltadas por um efectivo do PIR, afecto ao gabinete do comandante", disse , Pinto Caimbambo,

O responsável acrescentou que um bordo das duas viaturas se encontravam dois cidadãos de nacionalidade chinesa e que durante a atuação dos efetivos do SIC e da Polícia Nacional, alegaram que os valores considerados relativos ao destino às províncias da Huíla e do Cunene.

"Os valores cobrados de jogos ilegais foram apreendidos pela investigação criminal", afirmou, salientando que a investigação do SIC-Benguela prossegue para esclarecer o caso devidamente.

O Novo Jornal apurou que, na sequência das diligências foram instaurados cinco processos-crime e foram detidas em flagrante quatro pessoas que passaram a ser ouvidos em primeiro interrogatório judicial pelo Ministério Público ainda hoje, quarta-feira, 26. NJ

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: