Lisboa – Depois da China, a República da Singapura, é o segundo pais asiático na qual  a  administração do Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço dá sinais de estender às mãos  para uma reaproximação.

Fonte: Club-k.net

A semelhança de Deng Xiaoping

A Singapura é também o país a que Deng Xiaoping, o falecido líder reformista chinês, a quem João Lourenço se diz inspirar, se inclinou quando lançou reformas no seu país conforme escreveu recentemente o jurista angolano Simão Pedro.

 

“Deng percebeu que a China isolada não conseguiria alcançar os seus objectivos económicos, envidou esforços no sentido de melhorar também as relações com outras potências ocidentais e as economias emergentes vizinhas – como os quatro tigres da Ásia: Coréia do Sul, Singapura e as comunidades chinesas de Hong Kong e Taiwan”, lembrou Pedro, em artigo escrito no Club-K.


Assim que assumiu o poder,   João Lourenço viu o seu governo a  aprovar  em finas de Dezembro de 2017, uma proposta de investimento privado de um milhão de dólares no regime de contratual único envolvendo a empresa de Singapura Tenaris Global Services Far East.


Em Fevereiro de 2018, estabeleceu o regime de isenção e os procedimentos de simplificação dos actos administrativos para concessão de vistos de turismo. No ano seguinte, foi aprovado o Acordo entre o Governo da República de Angola e o Governo da República da Singapura no Domínio dos Transportes Aéreos.


A missão diplomática  de Angola na República da Singapura está sem embaixador há precisamente um ano, altura em que foi exonerado Fidelino Loy de Jesus Figueiredo que exercia o cargo desde 2006. Por agora, são atribuídas a João Lourenço pretensões de nomear para este país, como embaixador  Daniel António Rosa, que chefia a representação diplomática angolana na Guiné-Bissau. Daniel Rosa é um experimentado oficial, com vasta experiência passada pela Ex-URSS, Costa do Marfim, Paris. Antes da sua ida a Bissau, exerceu cargo de   chefe da Direcção América e Oceânia (DAO) do Serviço de Inteligência Externa (SIE).


Em Julho passado, as autoridades angolanas – por via do Despacho n.º 3547/20 - nomearam um conselheiro diplomático para a Embaixada da República de Angola, em Singapura, António Manuel Gamboa Vieira Lopes, recentemente promovido a brigadeiro na reforma pelo Presidente João Lourenço.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: