Luanda - O Ministro do Interior de Angola, general Eugénio Cesar Laborinho deverá estar ausente nos próximos 14 dias para submeter-se a um período de quarentena domiciliar depois de ter testado positivo ao vírus do Covid-19.

Fonte: Club-k.net

Em Março passado, o governante teve de ficar de quarentena domiciliar por período idêntico por ter ficado exposto no aeroporto no Aeroporto Internacional '4 de Fevereiro', em Luanda, quando aguardava por um voo proveniente da Europa que trazia a sua filha. Na altura fez testes – feitos na clínica Girassol – que deram negativo.

 

Para além de Cesar Laborinho, outras personalidades angolanas terão também contraído o mesmo vírus como é o caso do Juiz Presidente do Tribunal Constitucional, Manuel Aragão, o histórico do MPLA, Lopo do Nascimento, e sua esposa, encontrando-se internados segundo informação do “Correio Angolense”.

 

Desde que inicio a pandemia do Covid-19, estiveram igualmente infectados outras figuras como o antigo governador do Uíge, Pinda Simão, o general Pedro Neto, ambos membros do Bureau Político do MPLA. O Chefe da Casa de Segurança da Presidência, Pedro Sebastião viu-se forçado a observar quarenta domiciliar por ter viajado ao Zaire com uma familiar que testou positivo.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: