Luanda - Taxistas na província angolana de Cabinda paralisar a sua atvidade nesta quinta-feira, 24, em protesto contra o que consideram ser prática de extorsão de dinheiro de que têm sido vítimas por parte dos agentes reguladores de trânsito e da corrupção generalizada na corporação.

Fonte: VOA

Este protesto vai durar três, enquanto esperam pressionar as autoridades a tomar medidas.


Durante a manhã, as ruas da cidade de Cabinda estavam quase desertas com aglomerações nas paragens de taxis, numa urbe que não possui serviços de transportes públicos.


Em entrevista à VOA, alguns automobilistas dizem estar desgastados com o comportamento da polícia que permanentemente cobra dinheiro sem motivos que o justifiquem.


Eles apontam as sucessivas operações de extorsão, multas abusivas e estacionamento anárquico de viaturas.


Com a paralisação, as consequências não tardaram a surgir com muitas pessoas a não conseguirem chegar ao trabalho.


A Polícia Nacional, através do chefe do Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária, José Nazaré Cala, qualifica de ilegal a paralisação e nega a existência de atos de extorsão, embora reconheça existirem alguns excessos na corporação.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: