À
SUA EXCELÊNCIA SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA
DR. JOÃO MANUEL GONÇALVES LOURENÇO

LUANDA


ASSUNTO: Discriminação aos técnicos da Endiama na nomeação para o Projecto Luachi.

Excelência,
Cordiais saudações

Os técnicos de empresas diamatíferas colocados no Leste do país (Lunda Sul, Norte e Moxico) servem-se da presente missiva para denunciar, à sua excelência, senhor Presidente da República, a discriminação que tem sido alvo os técnicos do Leste do País, por parte do Conselho de Administração da Endiama, cuja sede está localizada em Luanda, capital do País.

Contrariando as expectativas do grosso de profissionais residentes nas Províncias do Moxico, Lunda Norte e Sul, a recente nomeação feita pelo senhor PCA da Endiama, Ganga Júnior, para a equipa do Projecto Luachi, na Lunda Sul, entre os quadros de técnicos nomeados, não consta nenhum profissional residente no Leste do País.


Por muito que se queira mostrar o contrário, a nomeação feita pelo PCA não parece justa, na medida em que não faz qualquer sentido, aleger uma equipa para o Projecto com sede no Leste do país e não integrar nenhum representante das províncias do Moxico ou das Lundas Norte e Sul. Não faz, quanto a nós, qualquer sentido. A atitude do PCA da Endiama revela, claramente, um comportamento discriminatório aos profissionais do ramo diamantífero residentes no Leste de Angola.


A situação não é de hoje, pois não é a primeira vez que nos confrontamos com uma situação destas. Já em 2012, este grupo de profissionais viveu uma situação semelhante e graças ao camarada Kangamba que nos defendeu, na altura, esteve nas Lundas e ajudou-nos a ultrapassar os problemas, conversando com as populações nas zonas diamantíferas que se sentiam marginalizadas.


Gostaríamos de voltar a contar com o apoio do camarada Kangamba, mas sobretudo do nosso Partido, pois acreditamos numa resolução de mais este problema que estamos a enfrentar com a Endiama.


Por não ser justo e acreditarmos na sensibilidade de sua Excelência, senhor Presidente da República em repor à justiça em prol da igualdade de oportunidade entre os angolanos, vimos solicitar o apoio de V.Exa na resolução deste assunto.


Saurimo, aos 20 de Outubro de 2020



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: