Luanda – A Associação Angolana de Ética e Sustentabilidade (AAES) vai fazer, na próxima quinta-feira, 17, a sua cerimónia de apresentação pública. Esta Associação vai trabalhar com a Organização das Nações Unidas (ONU) no reforço da capacidade das Organizações da Sociedade Civil em Angola e o Pacto Global da ONU para a sustentabilidade das organizações empresariais.

Fonte: Club-k.net

Associação vai reforçar capacidade da Sociedade Civil

Com o objectivo de promover a Ética, o Desenvolvimento Sustentável e a Responsabilidade Social, a AAES vai privilegiar a sua actuação na prevenção, educação, humanização, sensibilização, moralização e capacitação das instituições e organizações em Angola, de acordo com a nota de imprensa chegada à nossa redacção.

 

Com a natureza jurídica de sem fins lucrativos e apartidária, a Associação Angolana de Ética e Sustentabilidade possui como membros pessoas colectivas e singulares, nacionais e estrangeiras, estando sedeada na capital do País, Luanda.

 

Entre as razões que fundamentaram a fundação da AAES, constam a missão de estimular a definição e implementação de Políticas de Ética, Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social; cooperar com Instituições de Ensino, Pesquisa e Formação sobre matérias da sua especialidade; agregar valor às empresas e instituições públicas, através da partilha e capacitação em práticas de gestão responsável, tornando-as mais competitivas e rentáveis; representar, localmente, o Pacto Global das Nações Unidas em cooperação com representação da ONU em Angola e trabalhar com a ONU no reforço da capacidade das Organizações da Sociedade Civil.

 

Como forma de delimitar o seu campo de actuação, esta associação desenvolverá a sua actividade em sete áreas fundamentais, nomeadamente, a cooperação como Organização Host, Sensibilização & Capacitação, Consultoria e Monitorização, Normalização, Cooperação & Networking; Projectos & Recursos e Elaboração de Instrumentos de Gestão.

 

Estarão presentes no encontro várias entidades públicas e privadas, com destaque para as intervenções do ministro das Relações Exteriores, Dr. Tête António, da Coordenadora Residente das Nações Unidas em Angola, Sra. Zahira Virani, e de representantes da Procuradoria Geral da República, do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, representantes da AAES, Zeferino Estevão Juliana e Joaquim Ferreira dos Santos, bem como a leitura de uma mensagem do Pacto Global.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: