Luanda - O "Angola Fala Só" acompanhou-nos durante anos. Foi espaço para falarmos de tudo. Agora perante a situação de saúde mundial a que Angola não escapa, vamos concentrar-nos em saúde, um dos bens mais preciosos que temos.

Fonte: VOA

Assim todas as semanas vamos levar aos nossos ouvintes e internautas "Angola, Saúde em Foco". Esperamos que nos acompanhem, enviem as vossas perguntas para os nossos convidados e sugestões de temas para "Angola, Saúde em Foco".


Estamos em contagem decrescente para o Natal e para o Ano Novo, um período do ano em que boa parte das pessoas celebra, com alguns excessos e extravagâncias em termos de comida e bebida.

Esses excessos acabam por resultar em "arrependimentos" explica a dra. Nádia Camate, a médica residente do Angola Saúde em Foco, que deixa recomendações sobre como viver esta quadra festiva de forma saudável.

Questionada pelos internautas se é possível ser saudável durante este período do ano, a dra. Nádia garante que sim.

Além de problemas de saúde que se poderão reflectir em Janeiro, como a diabetes, obesidade, intoxicação alimentar, entre outras, a dra. Nádia lembra também que as crianças são um grupo de risco durante a semana do Natal e Ano Novo, porque nessa altura as "crianças estão perto das suas mães ou cuidadores oficiais na cozinha e acabam por se queimar".

Com as crianças há também a frequente intoxicação alimentar, devido aos fritos e guloseimas que ingerem aleatoriamente durante essas semanas, acrescenta a médica.

A dra. Nádia refere ainda que na sua experiência de serviço de urgência durante a quadra festiva assiste ou tem assistido a muitos casos de coma alcoólico, especialmente entre os jovens.

No que toca ao álcool, há também preocupação com os acidentes de viação. Por altura das festas registam-se muitos acidentes, incluindo com atropelamentos, que resultam em óbito, devido ao consumo excessivo de álcool.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: