Lisboa - Informações apresentadas como fidedignas indicam que o “destino” que levou ao seu afastamento do cargo de ministro da Comunicação Social  ficou traçado quando ele, contando com apoios influentes no aparelho do MPLA, entre os quais o de Norberto Santos “Kwata Kanawa”, se aplicou em obstruir/não facilitar o projecto da Media Nova, impulsionado e partir da PR e envolvendo figuras como M H Vieira Dias “Kopelipa” e Aldemiro Vaz da Conceição.


Fonte: Africa Monitor

Sujeitos & Assuntos

Chegou a cometer a “ousadia” de mandar recusar a inscrição da Media Nova como empresa jornalística e fez questão de não comparecer na cerimónia de inauguração da TV Zimbo, pertencente ao grupo.


A Media Nova, actualmente a passar por uma crise de gestão, mas desde sempre sujeita a conturbações ilustradas numa anormal sucessão de líderes do projecto (Karim Hamad, Mário Inglês, Álvaro Torre e João Van Dunem), nunca foi bem aceite pelo aparelho do MPLA, que ainda considera a grande informação como domínio próprio.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: