Luanda - Em Sociedades pós-conflito como é a nossa o exercício governativo focalizado predominantemente nas pessoas, nunca deve perder de vista o imperativo de equacionar de modo competente, inovador e concomitante , os problemas e procurar encontrar as soluções de uma realidade heterogênea e complexa, no seio da qual coexistem desafios gigantescos, necessidades básicas e demandas crescentes que clamam por planos estruturais.

Fonte: Club-k.net

Reza a nossa lei de organização e funcionamento dos órgãos da Administração Local do Estado, a observância dos valores de boa Administração e honestidade no desempenho da sua função.


Ao que parece, e sendo certo que os manuais servem para somente ler e não se pôr em prática, não parece ser competência da Administração do Distrito Urbano da Maianga no que diz respeito ao desenvolvimento económico Local promover e incentivar iniciativas locais de desenvolvimento empresarial.


Na administração pública não há liberdade nem vontade pessoal.

Quando o Administrador já diz que são ordens superiores, questiono se são da Presidente da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda, ou da Governadora Provincial de Luanda.

Mas uma roulote envolve tanto órgãos superiores porquê? Que mal tem? Tem sido quase recorrente ano após ano e que me desmintam as pessoas, se fazer um apertado cerco a Wankburguer pela Administração da Maianga.

Hoje uma vez mais, a Administração do distrito Urbano da Maianga por meio dos serviços de fiscalização procederam a remoção dos bens da Wankburguer, num claro abuso de autoridade , sem observação do princípio da legalidade.

O hábito faz morada e infelizmente alguns agentes do Estado, a coberto da sepultada ordens superiores, que parece muitos pretenderem ressuscitar vão piorando o que está mal e errando abusivamente

Ao prezado Administrador do Distrito Urbano da Maianga, infelizmente hoje somos os cidadãos mesmo com direitos a sofrer essas veleidades porque às ordens superiores como afirmou assim orientaram, mas de forma a demonstrar que o nosso modo de ser e estar é de acordo aos cânones do princípio da legalidade Administrativa, tem um post que posto para perceber que mesmo sem apoios e com muitos obstáculos sempre escrevemos aos órgãos superiores porque acreditamos que dentre os vários injustos o justo resolve a situação.


Quero por fim pedir que se olhe sempre a mensagem e não ao mensageiro, na certeza que a política de retaliação ainda faz morada para alguns agentes do Estado.

Melhorar o que está bem corrigir o que está mal, é mais do que uma frase é de facto um programa com eixos fundamentais para ajudar no desenvolvimento do nosso País.

Hoje ser empreendedor e com uma estrutura erguida com bastante sacrifício é um orgulho para os Munícipes de Luanda, não pulverizem os esforços de quem também pretende continuar a ajudar o País .


Wankana Mondlane Bento de Oliveira



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: