Londres  - O Presidente José Eduardo dos Santos confirmou a sua presença para fazer parte do grupo de  50 Chefe de Estado convidados para estar no dia de  cerimonia oficial de abertura do mundial de futebol na África do Sul. O Convite,  lhe foi formulado por Jacob Zuma,  e entregue,  a 12 de Maio por  um portador, da segurança sul africana, Chawelle Siabonga


Fonte: Club-k.net

Grupo de avanço já em Pretória

De entre os funcionários da presidência que deverão  acompanhar o presidente angolano, esta a ser dada como certa a presença do  general Fragoso do Nascimento “Dino” e um funcionário da presidência identificado por Ferraz, presentemente  envolvido nos preparativos da deslocação do estadista.


A  semana passada a Casa Militar da PR, despachou para a África do Sul, uma  equipa de avanço  que no terreno,  prepara a viagem de JES. A mesma é constituída por elementos da direcção de segurança e  pessoal (DSP) e dos Serviços de Inteligência externa (SIE), geralmente orientados por um  operativo, Mario Rui Amaral.


A deslocação de  JES a África do Sul,  levou também a Luanda, o seu  embaixador em Pretória, Miguel Fernandes Neto cujo regresso  a base esta previsto para Quarta feira (02). Na ausência do mesmo, o grupo de avanço da presidência trabalha em estreita  coordenação com um diplomata angolano  em Pretória, Colense Sebastião Sousa.

 

O  PR é pouco dado a viagens sobretudo de avião. A  ultima vez que esteve na África do Sul, foi a   quando a tomada de posse de Jacob Zuma.  O seu desgosto por avião é associado a antecedentes ocorridos em  deslocação ao  Brasil e a África do Sul. Uma versão que corre no circulo presidencial, alega que numa  deslocação a Joanesburgo  ainda ao tempo de Fernando Miala, o  estadista angolano e uma equipa de ministro que com ele viajava sentiu que o avião que o transportava, apresentava sinais de avaria ao tentar levantar vôo. JES optou por desistir da viagem tendo de imediato orientado Fernando Miala a fretar um outro avião (tripulação estrangeira) para que leva-se ambos. Os outros elementos da  delegação foram   instruídos para aguardarem  em território sul africano  até que o avião  angolano fosse reparado, para então seguirem a viagem de  regresso ao  país. Conta-se que quando a   bordo do avião que transportou JES,  o mesmo teria suspirado  num ar pouco habitual dizendo mais o menos assim “Querem me matar ou quê ?” desde  então, se acentuou o seu pavor por  avião.


Com a subida de Jacob Zuma ao poder se  perspectiva que o mesmo passe  a deslocar-se com mais freqüência a África do Sul, uma pratica que não fazia no passado devido as relações com antiga administração e por força de uma atitude desaconselhadora dos seus serviços de informação.


A acentuação segundo qual passara a viajar com mais freqüência a África do Sul é baseada não só com a subida do Zuma ao poder mas como também em  pequenos sinais demonstrativos.   Há cerca de quatro anos atrás, foi contactado em Pretoria, uma empresa de construção  “Jai Vie Constraction” a fim de reabilitar a residência que acolhia o antigo embaixador angolano, Isaac dos Anjos. A reabilitação  segundo justificação serviria para acomodar, nos próximos tempos a caravana presidencial angolana.


Em Alguns países como França, JES é acolhido numa residência (com cavalo a disposição) que lhe é conotada como dono. No Brasil idem. Em Fevereiro de 2009  efectuou viagem de Estado a Alemanha  e  ocupou a principal suíte presidencial  do Adlon hotel, a mais nobre, unidade hotelaria desta cidade  onde já estiveram, Gorbatchov, Bush, Clinton etc. No mesmo ano, foi para Portugal e ficou no Hotel Ritz. Alguns dos seus homens de confiança hospedaram-se no mesmo hotel, dentre os quais, o engenheiro  Manuel Vicente da Sonangol e o coronel Dalas, das operações.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: