Lisboa –  Um versão considerada plausível  que circula em meios médicos e desportista na província do Huambo alega que Álvaro "Mabi" de Almeida terá morrido no aeroporto Albano Machado daquela  cidade,  quando esperava  pelo avião  que  lhe iria transportar para Luanda. Antes de morrer  Mabi teria aguardado  cerca de  3 horas pela aeronave. A versão tornada pública alega que o mesmo morreu no hospital.


Fonte: Club-k.net

Técnico esperou cerca de 3h pela aeronave
 

Desde que chegou ao Huambo,  o técnico do recreativo da Caala,   estava a ser  assistido por  um médico cubano no Hospital Militar  que, entretanto,   se encontra de férias. Na falta de pessoal medico competente,   o técnico decidiu viajar para Luanda para se tratar  acabando  por dar-lhe uma crise de hipertensão arterial  que se  vinham  manifestando últimamente (esta terá sido a terceira vez que o técnico teve ataque).


Nestes meios criticam os responsáveis pela estadia do técnico na província de não  terem sido “mais solidários”  para com o malogrado enviando-o para o hospital militar do Lubango tendo em conta a proximidade e a  regularidade de vôos efectuados por uma nova campanhia  aérea  da Huila, a service air.


Nascido aos 12 de Outubro de 1963, na província de Benguela, Mabi de Almeida fez os seus estudos primários e secundários na sua terra natal, para mais tarde seguir para a Alemanha, onde fez a sua licenciatura na especialidade de futebol.

    
O treinador dirigiu várias equipas de Benguela e do Huambo. Participou ainda da equipa técnica da selecção sub-20 que participou no mundial da Argentina (2001) e CAN do Egipto. 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: