Luanda - O número de consumidores de cocaína em Luanda tem aumentado consideravelmente nos últimos anos. Os dados foram apresentados durante o balanço do Comando da Polícia Nacional na capital do país.


Fonte: Apostolado
 

O porta-voz do Comando Provincial de Luanda revelou que os compradores destas drogas têm como locais preferidos: as discotecas, na sua maioria localizadas na zona urbana da cidade.

 

“Na maior parte das discotecas de Luanda já fizemos algumas detenções e algumas apreensões no interior de algumas discotecas, bem como nalgumas zonas circundantes a essas discotecas” – disse.

 

Jorge Bengue manifestou ainda a sua preocupação pelo envolvimento de muitas mulheres na condição de intermediárias, na sua maioria a troco de valores monetários.

 

“Estamos a falar de senhoras que ao mesmo tempo desempenham actividades comerciais. Compram mercadorias no Brasil para vender em Angola e também aproveitam, nalgumas vezes, esconder quantidades de drogas no meio dessa mercadoria” – revelou. 

 

Acrescentou que “algumas são senhoras que servem de correio ou intermediárias, recebem determinados valores para irem buscar esta para Angola, onde costumam fazer a entrega ao destinatário final da droga”.     

 

A corporação apresentou também 40 quilogramas de droga apreendida entre Janeiro e Maio de 2010 no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, local onde a polícia redobrou os serviços de fiscalização.

 

“É aí onde reside a nossa maior preocupação e por sinal a nossa incidência do ponto de vista da fiscalização, quer do consumo, quer do pequeno tráfico” – frisou



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: