Lisboa - Dois quadros da comunicação social em Angola, Eduardo Magalhães e Silva Júnior estão a ser citados como promotores de um suposto  abaixo assinado que aparentemente  circula na RNA destinado ao exigir a  demissão em bloco da direcção da estação da radio estatal.  O primeiro é  director de informação da RNA e o segundo director da Rádio Online.


Fonte: Club-k.net

Jornalistas criticam afastamento do DG da RNA-Huambo

Ambos terão convencido  um alto responsável da empresa a embarcar para o “protesto” daquilo que os mesmos  chamam de  “interferência”  da ministra Carolina Cerqueira na nomeação dos directores de algumas emissoras do grupo RNA.


Eduardo Magalhães e Silva Júnior são ainda referenciados como tendo se incompatibilizado com nomes como  Branca Campos, António Campos, Perpétua Cabral, Vital Dias, Candido da Rocha Pinto, Gaspar Santos, Manuel Sobrinho “Nelito”', Humberto Jorge , Nelson Silvestre , Henrique dos Santos, Manuel Brás e Maria do Rosário de Morais, esta ultima apresentada como sendo  uma das muitas esposas de  Manuel Rabelais .


Em paralelo as movimentações do abaixo assinado, ambos são acusados de terem realizado na quarta feira 9 de Junho, um encontro que visou elaborar  um briefing  que se diz ter sido  foi enviado a imprensa privada, criticando a exoneração de Gilberto Júnior  “Man Gibas”' ,  do cargo de director da rádio Huambo. Gilberto Júnior   é  “um amigo fiel”  de Eduardo Magalhães e Silva Júnior que periodicamente viajavam ao Huambo em negócios particulares e tinham as despesas todas pagas pelo então director da Rádio Huambo.


Estão a ser igualmente criticados por terem na  segunda-feira, dirigido  na ausência do engenheiro Filipe Diatezwa, uma reunião do chamado conselho técnico e editorial da RNA ao qual os presentes entendem que serviu de  para “agitar”  os outros directores.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: