Cabinda - Situação em Cabinda: Fontes da Ecclésia, informam que o bispo daquela diocese, em carta dirigida ao Procurador-Geral da Republica, manifestou admiração pelo prolongamento da prisão preventiva e adiamento indefinido do julgamento dos presos em Cabinda, supostamente relacionados com o caso do ataque a selecção do Togo.


Fonte: Eclesia


Segundo ainda a fonte, o prelado disse que, o bem dos indivíduos e da sociedade requer a rápida solução do caso.


Recorda-se  que no próximo dia 23 do corrente mês Activistas de Cabinda vão ser julgados pelo tribunal provincial de Cabinda.


Eles são acusados contra a segurança do Estado e estão presos a cinco meses naquela região.


Ainda em Cabinda, advogados do activista cívico André Zeferino Puati, vão interpor dois recursos: Um para o tribunal constitucional e outro para o supremo tribunal para a revisão da sentença que o condenou a três anos de prisão maior, no passado dia 10 de Junho, acusado de crime contra segurança do estado.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: