Huila - Os docentes descontentes, ameaçam entrar em greve a partir desta segunda-feira, dia 27 de Setembro do ano em curso. O Atraso salarial de dois meses, Agosto e Setembro, e a não implementação do novo estatuto da carreira docente, esta na base da revolta dos professores.


Fonte: Club-k.net


Os docentes querem um  encontro com o Governo, para o esclarecimentos dos factos. A assembleia, acontece na escola Primária nº 55 na cidade do Lubango, portanto sábado.


No Municipio do Cuvango, Provincia da Huila, vive-se igualmente um clima não propício para o bom aproveitamento escolar dos petizes. Os desvios de salários dos professores, para supostos fins de negócios, imputados ao chefe daquela repartição escolar Miguel Luís e Arlindo Paulo, inquietam a classe docente.

 

Apesar de haver já denuncias neste sentido, de Acordo com o professor João Santa  Rosa, colocado numa das escolas da localidade do Cinquenta, Município do Kuvango, não houve mudança, as coisas continuam na mesma.

 

Arlindo e Miguel Luís, ambos professores na localidade de Utombe, consideram que a tolerância Zero, só funciona para os pobres e miseráveis. Uma vassourada impõe-se do sector da Educação, para se depurar elementos nocivos que roubam salários de docentes.

 

 O 2º Secretário Provincial da Huila do MPLA tem conhecimento destas atrocidades,a Policia Económica e a inspecção da Educação  também, mas ninguém age.


Na Província da Huila, greve eminente  caso na reunião deste sábado, não se esclareça as razoes do atraso salariais de dois meses e a aplicação do estatuto da carreira docente.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: