Abdalahi, primeiro presidente eleito democraticamente na Mauritânia (em março de 2007) desde a independência en 1960, foi levado para um local desconhecido; seu chefe de Governo está em um quartel perto da sede da presidência.
A rádio e a televisão nacionais saíram do ar pouco antes do anúncio. De acordo com testemunhas, as instalações dos meios de comunicação foram desalojadas pelas tropas.

A grave crise política na Mauritânia provocou na segunda-feira a renúncia de 48 parlamentares do partido presidencial.

Fonte: AFP



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: