Luanda - O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, disse ontem em conferência de imprensa que, em definitivo, o Real Madrid já não vem a Angola. Muandumba referiu que essa informação deveria ser dada pela empresa IPA-Internacional, mas, face a insistência dos meios de informação, o seu ministério teve de se pronunciar sobre o caso.


*Valódia Kambata
Fonte: Jornal dos Desportos


Embora sem uma comunicação formal da vinda da equipa madrilena, o ministro afirmou que se reuniu com os representantes da IPA-Internacional com vista a saber tudo sobre a vinda da equipa espanhola. Depois dessa reunião, no dia 14, realizada no campo 11 de Novembro, ficou acordado que não havia tempo suficiente para organizar a vinda do Real Madrid a Angola.

 

"Depois da reunião, fizemos uma análise em função das informações que ele nos passaram quanto a questões técnicas, organizativas e logísticas, e concluímos que não haveria tempo para organizar tal jogo por vários factores. Primeiro, era pouco tempo para receber e acomodar cerca de 70 elementos; segundo, o Real Madrid é uma das melhores do mundo e merece uma recepção melhor, o que não sentimos existir condições financeiras nem logísticas, nem organizativas para realizar o evento". A empresa, disse o ministro, não tem estrutura nem dinheiro para a organização do jogo. " Por isso, sugerimos uma outra data e com maior tempo de preparação”, acrescentou.

 

O emissário Cristoffer Komen, que veio a Luanda para averiguar as condições para a vinda do Real Madrid, reuniu-se com o vice-ministro Albino da Conceição. Nesse encontro, o vice mostrou indisponibilidade da realização do jogo face à falta de organização.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: