Lisboa - Cerca de seis profissionais  da TV Zimbo (agora designada por  ZTV),  demitiram-se em bloco, na tarde desta segunda-feira (30) em  conseqüência   do mau ambiente (intrigas e clientelismo)  que vêem  caracterizando  a actividade laboral daquela estação de televisão privada.


Fonte: Club-k.net


http://www.club-k.net/images/stories/margareth%20nanga%20eclesia.jpgO grupo dos demissionários é aparentemente  constituído por editores e apresentadores (Paulo Duda, Kussy Eugenio, Rui Kandov, Mateus Gaspar,  Gonçalo da Silva e Hilário João) que  terão  contestado a ausência de políticas de incentivo e ao  decorrente  modelo de gestão baseada no “amiguisto”.  Nas suas contestações, o  grupo  dos  demitidos queixa-se de maus tratos (forma de se direcionar)  por parte do Director-Geral da emissora, Aires Walter dos Santos e de um funcionário  Herculano Coroado,  identificado   outras ocasiões como o  “foco de discórdias” junto ao PCA do grupo Media Nova, João Van-Dunem.



Alega-se que o ponto alto do clima de discórdia aconteceu quando os mesmos manifestaram o seu  descontentamento e como resposta,  lhes foi dito que “a porta da rua era a serventia da casa”. A redação daquela estação de televisão  é descrita como estando vazia. Os trabalhos de noticias estão a ser editados por Herculano Coroado. 


Em gesto de reversão do assunto, a direcção da empresa realizou uma reunião, na manha desta terç-feira,   em torno da demissão dos mesmos ao que se associa como fonte de uma notada  tentativa de aliciamento (com novas propostas), aos demissionários. Por outro lado,  o administrador para os audiovisuais da TV Zimbo, Guilherme Galiano falou esta amanha a emissora Católica de Angola  justificando que a  saída dos profissionais em massa deveu-se a discordância em torno da reestruturação daquela televisão.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: