MOVIMENTO PATRIÓTICO ANGOLANO
COMUNICADO DE IMPRENSA

Bruxelas - O Movimento Patriótico Angolano (MPA), vem através deste comunicado, informar a comunidade angolana de diáspora e do interior que, a “Manifestação de Protesto” contra a ditadura, a pobreza, a corrupção, a exclusão social e a pilhagem sistemática em Angola, terá lugar amanhâ Sexta-feira. dia 21 de Outubro de 2011 apartir das 14h00 as 16h30 junto o edíficio da Comissão europeia situada na «Praça de Schuman» em Bruxelas.


Fonte: MPDA


É de salientar que os jovens presos foram libertados mas o nosso povo até o instante vive no obscurantismo e na escravatura do MPLA de José Eduardo dos Santos e filhos. Os direitos e liberdades dos angolanos são escamoteados, a falta de liberdade de expressão, de imprensa, de reunião e de manifestação previstas nos Art.igos 47, 40 e 44 da Constituição atípica de Angola.


Os jovens são condenados, jornalistas e políticos são condenados arbitrariamente pelo mando do ditador e dos assassinos generais angolanos.


A pobreza asola quase a maioria dos cidadãos angolanos, a corrupção e a pilhagem tornam quase uma nova moda « eduardista » que custa tantas vidas de crianças e jovens angolanos. A taxa de mortalidade é uma das maiores do continente africano. As aldeias, Munícipios e certas províncias angolanas, especialmente as do norte de Angola, são marginalizadas e esquecidas pelo governo corrupto. Entende-se que Luanda é a única cidade de Angola. A maioria das províncias produtores das riquezas angolanas representam índices importantes de pobreza, mortalidade infantíl, analfabetismo e desertação.


O programa do MPLA, só serve para garantir o saque e o enriquecimento gratuito da elite. O ensino é o mais pobreza e fulnerável do continente africano. Os preços do PIB e as poupinas soubem misteriosamente, enquanto o povo falta de tudo.


Hoje em dia os angolanos que sacrificaram os seus irmãos, seus parentes e seus tios para defender um regime que vai lhes penalizar e passar o resto dos seus dias nos contentores de lixo a procura dos restos deixados pelos cooperantes e pela elite burguesa.

 

Chegou a hora de dizer basta a ditadura, basta a pobreza, basta a corrupção e basta o eduardismo no nosso país. É hora de tomar consciência e defender o nosso país contra o neocolonialismo, o despotismo, a litargia fascista e a ocupação do nosso país pelo um grupo de criminosos formados e fomentado pelo Portugal. Muitos angolanos só reagem quando estiver embriagados e ausente da sua consciência.


Os angolanos sustentaram o sofrimento até ao último dia das suas vidas, por isso levantemos para salvarmos o minímo que nos resta em Angola.


A liberdade não é uma oferta mas conquista-se pela coragem, determinação, dinamismo e patriotismo. Não perga mais tempos, constroi o seu futuro hoje.


VIVA A LIBERDADE, VIVA A UNIDADE E VIVA ANGOLA
Feito em Bruxelas, aos 20 de Outubro de 2011


Secretariado Executivo do MPA



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: